15 de fevereiro de 2008

Morre lentamente quem não viaja,quem não lê, quem não ouve música,quem não encontra graça em si mesmo...Morre lentamente quem se transforma emescravo do hábito, repetindo todos os dias osmesmos trajetos, quem não muda de marca,não se arrisca a vestir uma nova cor ou nãoconversa com quem não conhece...Morre lentamente quem evita uma paixão,quem prefere o negro sobre o branco eos pontos sobre os "is" em detrimento deum redemoinho de emoções justamente as queresgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos,corações aos tropeços e sentimentos.Morre lentamente quem não vira a mesaquando está infeliz com o seu trabalho,quem não arrisca o certo pelo incertopara ir atrás de um sonho,quem não se permite pelo menosuma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.Morre lentamente, quem passa os diasqueixando-se da sua má sorteou da chuva incessante.Morre lentamente, quem abandona um projetoantes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assuntoque desconhece ou não resp

2 comentários:

Flores Online disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Flores Online, I hope you enjoy. The address is http://flores-on-line.blogspot.com. A hug.

Claudia disse...

Olá, Milu!
Que bom ler seu comentário no meu blog e saber que vc aprende algumas coisas com ele (na verdade, o bem pouco que sei); mas é pra isso principalmente que ele foi criado: pra trocar idéias, pra ensinar, pra aprender, e tenho aprendido muito, acredite!!
Passe sempre por lá!
Um abraço!

Marcadores