4 de novembro de 2010

IN SECRET


Na blogosfera sou conhecida por Milu, mas meu nome é Solange. Milu é do tempo do teatro, nome artístico, milurodrigues.
Sou a filha mais velha de 4 irmãos.Em função disto, como minha mãe trabalhava fora, tive que assumir as funções da casa muito cedo. Criei dois irmãos, um menino e uma menina.
Sempre fomos pobre, mas nunca passei fome. Meus pais trabalhravam muito pra nos dar o necessário e para que pudessemos estudar. Minha mãe sempre falava:" a única herança que posso deixar a meus filhos é o estudo."Ela sempre acreditou que era através dos estudos que não iríamos repetir a sua história.
Descobri muito cedo o prazer da leitura. Como não tinha acesso a livros( escola sem biblioteca, e dinheiro curto)fazia uso quase que diário da Biblioteca Pública do municipio. Aos 13 anos li a obra completa( da época) de Jorge Amado. Lia escondida pois o autor na época não era recomendado para moçoilas de familia.
Um meus tios paternos tinha uma condição de vida melhor, e na sua casa sempre tinha revistas semanais. Eles liam e descartavam pra casa da minha avó, que apesar de anafalbeta, guardava tudo num rancho. Eu adorava ir na casa dela, me esconder no rancho e me deliciar com a leitura daquelas revistas. Era meu contato com o mundo. Lia "O Cruzeiro","Manchete","Revista do Rádio","Seleções","Fotonovelas" etc...
Outra paixão minha da época era o rádio. Ficava encantada sentada perto escutando programas de músicas, e novelas. Aprendi muito com o rádio...e com as minhas leituras. Ficava encantada com certas fotos das revista. Tenho algumas gravadas na memória até hoje.
Aos 14 anos quando comecei a trabalhar, comecou também minha paixão por banca de revistas. Sempre que podia comprava. Até hoje entrar numa banca é como, entrar num mundo encantado....

(continuação no próximo post, que pode ser amanhã, depois ou quando eu tiver vontade..)

6 comentários:

Maria Elza Melo disse...

A passagem pela vida é mesmo muito interessante. Fazemos algo na infância...desprezamos por um tempo...depois observamos que sempre gostamos do que aparentemente desprezamos...
Me refiro ao post anterior...da cozinha...
Sempre que dá venho ler suas memórias. Adoro.
Sua vida é parecida com muitos de nós brasileiros...porém única.
Adorei lembrar do "O Cruzeiro"...lembro muito do amigo da onça...lembra?
Memória é o presente do ser humano...pena nosso país não dar valor a esse fato...
Beijos e bom final de semana...e conte logo o resto da história que estou ansiosa...rsrsrsr

Rebeca disse...

Gostei muito do seu blog e quero saber como continua a história.
Aguardo os próximos capítulos!

Rebeca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fê Dutra disse...

Oi Milu, ops!!!! Solange, não Milu mesmo.
Que história de vida linda, heim?
também sou fã das revistas, até hoje elas deixam um rombo no meu orçamento, que já é mini.
Beijocas

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Bela história :)

Leci Irene disse...

Tá bem... puxei uma cadeira de balanço, meu chimarrão. Tô aqui a epera da tua vontade de continuar o post... Uma linda história. Sabe, um pouco parecida com a minha. Mas, tem algo aqui diferente - um lado artístico... Conta mais, vai...
Também lembrei do amigo da onça.. hehe

Marcadores